Tamires_Arte_Capa_Site

Somos FIDI

Conheça o depoimento da colaboradora Tamires (Analista Contábil na Matriz da FIDI) e confira sua superação ao realizar a bariátrica.

Após diversas tentativas sem sucesso para emagrecer, surgiu a ideia de realizar a bariátrica, passei em vários médicos, cheguei até a tomar remédios. Me consultei com uma médica conhecida e a mesma indicou a cirurgia como tratamento para emagrecer. Após muita conversa e pesquisa sobre o assunto, resolvi procurar cirurgiões para iniciar o procedimento. Na época a minha saúde estava muito debilitada. Devido à obesidade, eu não tinha ânimo para nada, tinha diabetes, gordura no fígado, colesterol alto e começavam a surgir problemas cardíacos.

O primeiro teste que passei foi antes da cirurgia, pois tive que mudar meus hábitos alimentares. A dieta foi bem rigorosa e complicada, já que me alimentava mal há muitos anos, inclusive até passei um pouco mal, mas eu sabia que era necessário ser forte naquele momento para conseguir conquistar meu objetivo. Na primeira tentativa da cirurgia tive complicações. Estava com pedras na vesícula e como correria o risco de ter uma pancreatite, a cirurgia teve que ser cancelada. Precisei realizar uma operação para a retirada das pedras e após dois meses pude operar. Demorou cerca de oito meses até realizar a cirurgia. Após o procedimento cirúrgico, passei três meses ingerindo líquido e conforme o tempo a alimentação foi mudando. Eu não sentia fome, mas sentia vontade de comer e sentia frustração pela restrição, mas quando o resultado começou a aparecer foi tão bom que não me importei mais com as restrições. Até hoje eu faço dieta, porque a cirurgia sozinha não faz milagre. Cortei muita coisa da minha alimentação, me acostumei com a dieta e com o tempo percebi que não era tão complicada assim.

Após a cirurgia continuo o acompanhamento mensal com a nutricionista, de seis em seis meses com o cirurgião e uma vez por ano com o cardiologista. Faz seis meses que realizei a cirurgia e conseguir emagrecer 44 quilos e com isso muita coisa mudou, principalmente em relação a minha saúde. Não tenho mais nenhum dos problemas que tinha antes: hoje tenho ânimo para fazer exercícios físicos e a minha autoestima aumentou consideravelmente.

A mensagem que deixo é de que tenham consciência que a cirurgia não é milagre, é preciso ter determinação, mudar os hábitos alimentares e o estilo de vida. Após o procedimento cirúrgico é preciso se manter na dieta e realizar exercícios físicos para obter melhores resultados e não se decepcionar. E o principal: não tenham medo, toda cirurgia tem seus riscos e a bariátrica não é exceção, é essencial operar com um médico de confiança e fazer o acompanhamento. O resultado é impressionante, a liberdade que nos traz de ter o mínimo que é a saúde de volta não tem preço. Com certeza foi uma das melhores decisões que tomei.

Image

Confira as fotos da colaboradora Tamires junto com a equipe de contábil e RH!

Image
Image
Image
Image
Image
Image

Você também quer contar a sua história? Entre em contato com a: renata.caldas@fidi.org.br