ícone do acesso a informação

FIDI participa do Congresso HIMMS da Hospitalar, com debate sobre Saúde e Tecnologia

No dia 26 de maio, a FIDI participou da sessão que integra a 28ª Feira Hospitalar, principal evento de negócios e networking do setor de saúde na América Latina, o Congresso HIMSS (Healthcare Information and Management Systems Society)

Dr. Osvaldo Landi Júnior participou do debate-case “2030: ecossistemas de saúde orientados por dados. Como migrar de um sistema baseado em doenças para um ecossistema orientado a dados?”

O gerente médico de inovação e dados da FIDI, Dr. Osvaldo Landi Júnior, participou do debate-case “2030: ecossistemas de saúde orientados por dados. Como migrar de um sistema baseado em doenças para um ecossistema orientado a dados?”

Durante a participação no Congresso HIMMS, o *Dr. Osvaldo Landi compartilhou sua experiência na transformação digital e como o ecossistema de dados é uma tendência no setor da saúde

Para oferecer mais qualidade e segurança no atendimento ao cliente, a FIDI propõe constantes reflexões sobre a implementação da Inteligência Artificial em hospitais e clínicas de todos os portes.

Sobre a área de Inteligência Artificial

No contexto, a área de pesquisa da ciência da computação, a inteligência artificial (IA) é o conceito que, de maneira resumida, estuda e trabalha a capacidade das máquinas de produzirem comportamentos “humanizados” e executarem tarefas que, anteriormente, poderiam ser feitas apenas pela inteligência humana. 

Apesar de estar em ascensão, a definição surgiu ainda no século passado, quando, em meados de 1950, Alan Turing, matemático e cientista da computação, despertou o seguinte questionamento: as máquinas podem pensar?

O estudioso elaborou um artigo sobre o tema e, desde então, o conceito contribui com aplicações em diversas áreas, inclusive na medicina — assunto bastante discutido durante a 28ª edição da Feira Hospitalar.

A Inteligência Artificial na saúde

Dr. Osvaldo Landi falou dos resultados benéficos registrados: "Com base na análise de 829 exames processados pelo algoritmo de IA ao longo de um ano, verificou-se que o modelo atingiu uma sensibilidade de 90%, o que é considerado excelente para casos em que não se pode deixar passar nenhum exame com resultado crítico".

Entre várias ações da FIDI, Dr. Osvaldo Landi falou dos resultados benéficos registrados: “Com base na análise de 829 exames processados pelo algoritmo de IA ao longo de um ano, verificou-se que o modelo atingiu uma sensibilidade de 90%, o que é considerado excelente para casos em que não se pode deixar passar nenhum exame com resultado crítico”. 

Dr. Osvaldo alerta que, apesar de alguns algoritmos da IA errarem pouquíssimo, quando os erros ocorrem, são de forma que um humano não erraria, o que faz com que essas falhas sejam percebidas como absurdas, por isso, é necessário que as ferramentas sejam monitoradas de perto.

Esta é a FIDI, com sua atuação inovadora e acesso a diagnósticos precisos, ágeis e eficientes, capaz de transformar positivamente o setor da saúde, contribuindo para um futuro promissor.

Se você ainda não conhece as soluções em Diagnóstico por Imagem da FIDI, acesse o nosso site e saiba mais: Solução em Diagnóstico por Imagem

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo telefone WhatsApp.

*Dr. Osvaldo Landi Jr é médico Radiologista, especializado em Informática em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pela Unifesp

Revolucionando a Comunicação de Achados Críticos com Inteligência Artificial

Você já imaginou como a inteligência artificial pode inovar o campo da saúde com achados de imagem clinicamente importantes?

Durante o 32º Congresso Fehosp, a CEO da FIDI, Simone Vicente Reis, compartilhou insights valiosos sobre as “Soluções Tecnológicas para Achados Críticos em Diagnóstico por Imagem”. A palestra mostrou como a fundação faz aplicação da IA nesse setor tão importante.

A comunicação eficiente de achados críticos em ambiente hospitalar é essencial para garantir a segurança do paciente. No entanto, problemas de comunicação têm sido frequentemente identificados.

Para lidar com essa questão, a Joint Commission estabeleceu metas nacionais de segurança do paciente, incluindo a necessidade de desenvolver procedimentos para gerenciar e comunicar resultados críticos de testes e procedimentos diagnósticos.

Nesse contexto, soluções baseadas em inteligência artificial (IA) estão revolucionando a maneira como lidamos com essas situações, garantindo uma comunicação mais rápida e precisa.

Priorizando a comunicação de achados críticos

A FIDI, consciente da importância da comunicação de achados críticos, decidiu realizar uma prova de conceito utilizando uma solução de IA para o diagnóstico de condições críticas em tomografias de crânio, incluindo acidente vascular cerebral (AVC).

A integração dos resultados dessa solução com uma ferramenta de notificação de achados críticos desenvolvida pela própria fundação permite que a informação seja transmitida à equipe responsável de forma ágil e eficiente.

Fluxo de trabalho otimizado

Após a aquisição do exame e a análise do algoritmo de IA, os exames com achados críticos são priorizados na lista de trabalho dos médicos radiologistas, garantindo que sejam tratados com a atenção necessária.

Uma segunda ferramenta de notificação de achados críticos permite que os radiologistas realizem a notificação dentro do próprio sistema, enviando as informações para um grupo de mensagens instantâneas criptografado, onde os membros da equipe local recebem as notificações.

Monitoramento e análise

Todas as notificações são registradas em uma plataforma de análise de dados, que permite acompanhar a evolução desses casos e garantir que os melhores padrões de qualidade sejam mantidos, possibilitando uma visão mais abrangente e facilitando a identificação de áreas de melhoria.

Resultados e benefícios

Com base na análise de 829 exames processados pelo algoritmo de IA ao longo de um ano, verificou-se que o modelo atingiu uma sensibilidade de 90%, o que é considerado excelente para casos em que não se pode deixar passar nenhum exame com resultado crítico.

Observou-se que o tempo médio para laudo dos exames identificados com achados críticos foi 36 minutos mais rápido em comparação aos exames sem achados críticos. Isso evidencia os benefícios significativos dessa abordagem, incluindo uma resposta mais rápida e eficaz no tratamento dos pacientes.

A utilização da inteligência artificial para priorizar e comunicar achados críticos em diagnósticos por imagem tem se mostrado uma solução promissora para melhorar a segurança e a qualidade do cuidado ao paciente.

Ao implementar essa abordagem inovadora, a FIDI demonstra seu compromisso em oferecer soluções tecnológicas preocupando-se com o bem-estar do paciente.

Seja parte dessa revolução na medicina diagnóstica. Conheça a FIDI e suas soluções tecnológicas de ponta para garantir uma saúde mais inteligente e precisa.

FIDI marca presença no FEHOSP 2023

A FIDI no FEHOSP 2023: Destacando-se na área da saúde e fortalecendo a área através da Inovação.

No cenário da saúde o constante avanço tecnológico e a busca por soluções inovadoras têm se tornado essenciais para melhorar a qualidade dos serviços oferecidos.

Nesse contexto, a FIDI – Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem, tem desempenhado um papel fundamental ao contribuir com a modernização e aprimoramento dos serviços radiológicos.

Em mais ação importante, a FIDI marcou presença no FEHOSP 2023 – Fórum Estadual de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo, consolidando seu compromisso com a saúde e apresentando soluções inovadoras para o setor.

O Congresso FEHOSP é um evento de grande relevância para área da saúde, reunindo gestores, profissionais e representantes do poder público para discutir desafios, compartilhar conhecimentos e apresentar as principais tendências e avanços no setor.

A participação da FIDI no FEHOSP 2023 foi uma oportunidade única para a fundação destacar seu papel como parceira estratégica nas soluções em diagnóstico por imagem.

Na imagem podemos ver Simone Vicente, CEO da FIDI
Simone Vicente, CEO da FIDI

Durante os 4 dias de evento, mais de 1.300 profissionais participaram, o que evidencia o impacto e a relevância do nosso estande estrategicamente localizado. E possibilitando diversos relacionamentos institucionais e comerciais.

Além disso, tivemos a honra de contar com a presença de Simone Vicente, CEO da FIDI, como palestrante no fórum de Saúde e Segurança do Paciente.

Sua palestra, intitulada “Soluções Tecnológicas para achados críticos em diagnóstico por imagem”, trouxe reflexões importantes sobre a implementação de Inteligência Artificial em hospitais e clínicas de todos os portes, visando oferecer maior qualidade e segurança no atendimento ao paciente.

A troca de experiências nesse contexto foi coordenada por Camila Lorenz, diretora da Zeps Strategy Agency.

Para encerrar o congresso, a Ana Luiza Lopes, gerente de relacionamento comercial da FIDI, desempenhou um papel fundamental ao coordenar a mesa da palestra intitulada “A Violência contra a mulher, o assédio moral no ambiente corporativo e o código de compliance feminino”.

A palestra, ministrada pela advogada do Instituto Justiça de Saia, abordou de forma abrangente e impactante temas cruciais, incluindo vulnerabilidade, assédio, violência e feminicídio. Essa iniciativa despertou a conscientização e gerou discussões relevantes para promover uma mudança significativa na sociedade.

Na imagem podemos ver Ana Luiza Lopes, gerente de relacionamento comercial da FIDI e Gabriela Manssur, advogada do Instituto Justiça de Saia.
Ana Luiza Lopes, gerente de relacionamento comercial da FIDI e Gabriela Manssur, advogada do Instituto Justiça de Saia.

A FIDI reconhece a importância de criar um ambiente de trabalho seguro e livre de assédio para todos os seus colaboradores, especialmente para as mulheres. Por isso, a empresa está comprometida em prevenir e combater qualquer forma de assédio no ambiente corporativo, em cumprimento à Lei 14.457, instituída em setembro de 2022, que criou o Programa Emprega + Mulheres.

Valorizando a diversidade e a inclusão, a fundação busca contribuir para a construção de um ambiente corporativo mais justo e igualitário, onde as mulheres possam exercer suas atividades profissionais com segurança e dignidade.

A participação da FIDI reafirmou seu compromisso em fortalecer a saúde por meio da inovação, demonstrando uma aliada estratégica na modernização dos serviços radiológicos, oferecendo soluções tecnológicas e expertise de 36 anos no mercado de diagnóstico por imagem.

Esta é a FIDI, com sua atuação inovadora e acesso a diagnósticos precisos, ágeis e eficientes, capaz de transformar positivamente o setor da saúde, contribuindo para um futuro promissor.

Se você ainda não conhece as soluções em Diagnóstico por Imagem da FIDI, acesse o nosso site e saiba maisSolução em Diagnóstico por Imagem

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo telefone WhatsApp.

4 tendências de inovação na saúde

O mundo hoje vive na era da tecnologia e diariamente vemos diversas inovações chegando para auxiliar as pessoas em inúmeras áreas e na saúde não seria diferente.

Separamos 4 tendências de inovação na saúde que a FIDI já possui e que em breve será requisito em qualquer hospital e clínica.

Veja abaixo e descubra como melhorar o setor de Diagnóstico por Imagem através da tecnologia.

1. Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) é uma tecnologia que tem revolucionado muitas áreas, incluindo a saúde. 

Na área da saúde, a IA tem várias aplicações, incluindo diagnóstico médico, análise de imagens médicas, monitoramento de pacientes e pesquisa médica. Por exemplo, a IA pode ser usada para identificar padrões em grandes conjuntos de dados médicos, permitindo que os médicos desenvolvam tratamentos mais eficazes e personalizados para os pacientes. 

Além disso, a IA pode ajudar os médicos a identificar precocemente doenças e a prever riscos de saúde, permitindo intervenções mais cedo, auxiliando e sinalizando via sistema se o paciente deve ter o atendimento e laudo priorizados.

Criando padrões e localizando de modo muito mais rápido, a IA consegue auxiliar o médico na análise das imagens, apontando pequenas situações que muitas vezes são difíceis de serem vistas pelo olho humano.

Outro fator de benefício é que a Inteligência Artificial identifica um caso crítico, onde a agilidade no atendimento pode significar a vida ou morte do paciente. O sistema avisa tanto o médico na Central de Laudos como o hospital onde aconteceu o exame, que esse paciente precisa de uma atenção extra devido a gravidade do diagnóstico.

Essa tecnologia além de auxiliar na priorização dos laudos, faz com que o laudo seja entregue com mais velocidade, muitas vezes, salvando vidas e reduzindo sequelas.

2. Command Center

Nos últimos anos, o mercado tem visto uma dificuldade em encontrar profissionais para operação de equipamentos para realização de Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética, principalmente em cidades menores e mais distantes das grandes metrópoles.

Com a evolução dos meios de análise diagnóstica, a possibilidade de operar um tomógrafo à distância se tornou uma realidade do presente.

Após a implantação e integração dos sistemas, o técnico pode operar o equipamento, enviando instruções e realizando todo o procedimento de qualquer lugar do Brasil.

Com o Command Center, tanto o hospital ou clínica, quanto o paciente, possuem a garantia de um atendimento de qualidade, imagens precisas, sem preocupação com a falta de profissionais. 

3. Data Analytics

Todos os dias, são realizados inúmeros diagnósticos que se acumulam ao longo do tempo. Imagine se pudéssemos juntar todos esses dados, compreender similaridades, localidades e cruzar essas informações com diagnósticos futuros?

Pois é, isso é o Data Analytics e com ele é possível entender toda a jornada do paciente, desde a chegada no hospital até a entrega do exame.

Desse modo, conseguimos mapear situações adversas e casos de sucesso, realizando uma gestão de qualidade, com base em indicadores.

Com essa análise de dados, junto com controle e gestão, conseguimos gerar um padrão de qualidade e atendimento, otimizando todos os recursos e criando um processo de constante melhoria.

4. Interoperabilidade

Esse é um tema que vem crescendo diariamente no Brasil. A interoperabilidade é a troca de informações e dados entre sistemas distintos, facilitando a comunicação entre softwares, sem a necessidade de intervenção humana.

Esse processo auxilia na agilidade da jornada do paciente, evitando que ele passe por diversos departamentos do hospital ou clínica.

Apesar de ser uma tendência de inovação e ser um tema muito em alta no mercado de saúde, a interoperabilidade enfrenta determinadas barreiras, devido a alta complexidade dos sistemas operacionais voltados à saúde, o grande volume de dados e variáveis o que muitas vezes dificulta a integração.

Atualmente na FIDI, todos os sistemas estão integrados para funcionar em sinergia entre si, além disso, possuímos uma equipe especializada nessas integrações, para que possamos conectar os nossos sistemas com os dos parceiros, realizando essa troca de dados que padroniza o atendimento, reduz custos, melhora a comunicação entre os setores, criando um compartilhamento de informações e auxiliando as equipes a acessarem o histórico do paciente, o que no final, gera um atendimento mais humanizado.

Todo o processo de interoperabilidade segue à risca a LGPD, para que os dados transmitidos estejam seguros e as informações dos pacientes e de todos os envolvidos sejam protegidas.

Inovações que se conectam

Essas tendências de inovação não trabalham sozinhas, todas elas estão conectadas entre si para gerar um processo muito mais otimizado.

O paciente chega ao hospital, realiza um exame com um técnico especializado atuando a distância, as imagens geradas passam por uma análise inicial feita por uma IA, que indicará prioridade para casos mais graves, fazendo com que o exame chegue mais rápido ao médico radiologista. Todas essas informações passam para o Data Analytics, onde conseguimos analisar o processo e criar melhorias constantes e, tudo isso é possível pela interoperabilidade dos sistemas da FIDI com o dos nossos parceiros e fornecedores.

Isso é o futuro do diagnóstico por imagem e esse futuro está mais próximo do que muitos imaginam.

Investimento da FIDI em inovação

A FIDI reinveste todos seus recursos para que a sociedade possa, cada vez mais, ter um atendimento com qualidade e agilidade.

Veja o Relatório de Análise de Valor da FIDI e o quanto retornamos a sociedade

Se você ainda não possui algum desses recursos, contrate os serviços da FIDI e melhore o setor de Diagnóstico por Imagem do seu hospital ou clínica.

Descubra o por que contratar a FIDI

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo telefone WhatsApp.

Simone Vicente, a nova CEO da FIDI

A FIDI (Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem) anunciou recentemente sua nova CEO, substituindo Marcelo Duarte da Cunha, que se manterá na FIDI integrando o Conselho Fiscal. (Conheça os conselheiros da FIDI)

Trata-se de Simone Vicente, atuante na empresa há mais de 9 anos e executiva experiente, que traz consigo um vasto entendimento no setor de saúde.

As informações sobre a mudança estão sendo divulgadas desde o dia 1 de março pela FIDI.

Sua  trajetória 

Com mais de 9 anos de experiência no setor de saúde, Simone Vicente é uma líder nata. Ela começou a carreira em projetos e exerceu cargos de liderança em diversas empresas como G&P, Deal Technologies, OM30, entre outras.

Durante sua trajetória na FIDI, atuou em diversas áreas, como Operação, Gente & Gestão, Novos Produtos, sempre mostrando muita competência e preparo para assumir o cargo de CEO.

À frente com a FIDI

Com a chegada de Simone Vicente à posição de CEO, a FIDI espera fortalecer sua referência como uma das principais empresas em diagnóstico por imagem no Brasil. 

A fundação já é reconhecida por seu compromisso com a qualidade e a excelência no atendimento aos pacientes, e acredita que a nova CEO pode ajudar a levar essa excelência ainda mais longe, inclusive na expansão para o mercado privado.

Conheça a história a FIDI

Além disso, Simone Vicente é conhecida por sua capacidade de liderança e por sua habilidade em motivar e inspirar equipes. Logo, acredita-se que com essa expertise, ela possa ajudar a FIDI a desenvolver ainda mais sua cultura de inovação e colaboração, o que pode levar a avanços significativos em termos de pesquisa e desenvolvimento na área de diagnóstico por imagem.

Com sua vasta experiência em gestão de saúde, sua habilidade em liderança e sua visão estratégica, Simone certamente terá um impacto positivo no desenvolvimento da FIDI e na melhoria dos serviços de diagnóstico por imagem prestados aos hospitais, clínicas e aos pacientes.

Novas diretrizes

A FIDI iniciou em 2022 um projeto de expansão, visando atender não apenas o mercado público como fortalecer a marca no privado e este é o desafio de Simone Vicente.

“Ter passado por tantas áreas me ajudou muito a entender a empresa e os detalhes de como as coisas funcionam. E estar melhor preparada para o desafio tão grande que é assumir a função, levando a empresa a ter uma perpetuidade.”

Simone Vicente

Veja a entrevista na íntegra

Assista abaixo a entrevista que realizamos com a Simone Vicente e conheça um pouco mais sobre a nova CEO da FIDI.

Contrate a FIDI

Se você é o gestor ou o responsável pela contratação de serviços do seu hospital, contrate a FIDI e tenha excelência na gestão do seu centro de diagnóstico por imagem!

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo WhatsApp.

A FIDI e sua estratégia emergencial durante a falta de contraste para exames de imagem

A falta de contraste nos exames de diagnóstico por imagem tem sido um tema recorrente entre os profissionais da área médica. 

Há várias razões pelas quais o contraste é importante em exames de diagnóstico por imagem. Primeiro, o contraste permite que os profissionais da área médica possam ver os detalhes de uma imagem. Estes detalhes podem ser cruciais para determinar se há alguma anormalidade na imagem. Em segundo lugar, o contraste também ajuda os profissionais da área médica a entender a relação entre as áreas.

Para compreender melhor a questão de baixa de insumos no mercado de diagnóstico por imagem, entrevistamos o médico Dr. Luis Tibana, responsável pela área médica da FIDI para saber como a empresa se posicionou com a oferta de contraste, e atuou de forma estrategista, conscientizando sobre o novo protocolo vigente.

O contexto de falta de contraste no Brasil e mundo

Segundo o Dr. Luis Tibana, em 2022, um pouco antes já havia um cenário de falta de contraste no mundo todo. Por conta da política de COVID com fechamento de porto em Xangai comprometeu a entrega de insumos no mundo. 

Dr. Luís Tibana: Uma empresa que sofreu muito foi a GE e no caso da Fidi, seu principal fornecedor de contraste. Embora o fornecimento do nosso contraste não tenha sido cortado, nós adiamos precavendo a possível falta.

1. Como foi o método de administração e racionamento de contraste nos hospitais em que a FIDI atua?

Dr. Luís Tibana: Sabendo que poderia acontecer a falta de fornecimento, foi necessário aplicar a política de racionamento. O primeiro passo foi diagnosticar esta política de racionamento e depois educar o mercado para a nova prática. 

Entendemos na ocasião que o cenário mais apropriado seria não utilizar em um exame onde o paciente não precise de contraste e ainda assim, a eficácia do exame continuar o mesmo.

A FIDI estudou as práticas aplicadas para a melhor decisão frente a possível falta de insumos, ainda trazendo a acurácia de exames. 

Um exemplo foi as angiologias, que não se pratica o exame na falta de contraste.

Em outras situações, priorizamos casos de vida ou morte, onde não há como abdicar o uso de contraste em detrimento ao uso laboratorial. Em casos oncológicos, não renunciamos ao melhor diagnóstico.

No caso de outros diagnósticos, optamos pelo protocolo. 

2. A situação já foi normalizada? Se sim, houve alguma mudança em relação aos procedimentos para realização de exames com contrastes? Se não, quais são as medidas adotadas para otimizar o uso de contrastes?

Dr. Luís Tibana: A FIDI está antenada no que está acontecendo quanto a isso.

Entendemos que adotar um único fornecedor de insumos pode ser um problema. Nossa estratégia, antes de tudo foi diversificar os fornecedores, e evitar possíveis riscos de falta no mercado.

Agora, com o suprimento normalizado, voltamos ao protocolo de uso normal e não racional, a partir do momento que tivemos 100% do procedimento. Mas educamos por meio do protocolo, a estratégia em decidir quais exames existem a necessidade de uso de contraste, sem perder acuracidade do exame.

3. Quais exames foram diretamente impactados pelo racionamento de contraste? A acurácia dos resultados foi mantida?

Dr. Luís Tibana: Angiologia não teve impactos, visto que requer o uso do insumo.

Os exames de tomografia de crânio, por exemplo, o nosso protocolo é não injetar contraste. Porque uma dor de cabeça pode não ter a necessidade de contraste. O radiologista, em tempos de escassez, teve a importância de dividir a tomada de uso ou não. Tivemos a questão de categorizar para o novo protocolo.

4. Houve diminuição no número de exames devido à falta de contraste? Se sim, qual a porcentagem da redução?

Dr. Luís Tibana: Este era o nosso temor.  Muito possível que, em alguns momentos houvesse queda de exames se optássemos por não realizar o procedimento por falta de contraste. Como foi um desabastecimento parcial, conseguimos realizar otimizações e nenhum exame foi perdido.

5. Foram realizados exames alternativos para substituir os que são feitos com contraste? Se sim, a qualidade dos resultados foi mantida?

Dr. Luís Tibana: No protocolo de racionamento que divulgamos, coube também orientar o médico prescritor que haveria outros exames que poderiam complementar aqueles que não houvesse o uso de contraste.

Fizemos uma lista de exames, um de /para com pedido de exame com contraste.

Assim, algumas hipóteses diagnósticas podem ter seus exames substituídos por métodos alternativos para a eficácia do diagnóstico. O trabalho realizado foi de educação top down. Conversamos com o público de cada hospital, conscientizamos o corpo clínico, de que seria uma política de exceção para atender o momento. 

No começo, antevendo o que poderia acontecer, vários diretores clínicos se opuseram, acreditando que poderia ser uma questão de custos. A comunicação governamental de que haveria uma possível falta, demorou a chegar. Após a nota de esclarecimento, ficou mais plausível convencer a diretoria médica sobre o novo protocolo a ser adotado. (Veja esclarecimentos da cbr – Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem aqui)

Para nós da Fidi, o contraste é um insumo essencial em nossa atividade. Realizamos em média de 800 mil tomografias por ano e consumimos cerca de 15 mil toneladas/ano de contraste. Saiba Mais.

Então, quando falamos em evitar uma injeção desenfreada de contraste, não estamos apenas cuidando da exposição desnecessária de contraste no paciente, também estamos reservando aquele lote de contraste que poderá estar em falta.

Muitas vezes existe o uso do contraste de forma desnecessária, com exames que não interferem se tiver ou não o contraste. 

No momento, o protocolo em si voltou ao normal. O uso em urgência e emergência permanecem. Mas estamos antenados para possíveis faltas do insumo no Brasil.

Confira a entrevista na íntegra:

Como se tornar um FIDIMaker

A FIDI atualmente conta com mais de 2.000 colaboradores, atuando em diversas áreas. Desde a equipe técnica que atua nos hospitais, os médicos em nossa Central de Laudos e a equipe de Backoffice que garante a operacionalidade do negócio como um todo.

Diariamente recebemos diversos currículos de candidatos interessados em fazer parte da equipe.

Se você é um deles, leia esse artigo com atenção e boa sorte!

Conheça a história da FIDI

O que é um/uma FIDIMaker?

A FIDI é feita por pessoas com o objetivo de salvar vidas e que possuem como legado transformar positivamente tudo o que assumem.

Em resumo, a FIDI sempre procura por pessoas que estejam dispostas a “fazer acontecer” e por isso não somos chamados de “colaboradores” ou “funcionários”, somos FIDIMakers, somos gente que faz!

Leia o Manifesto da FIDI e entenda nosso objetivo

Nossas FIDIMakers
Nossas FIDIMakers

Por que me tornar um FIDIMaker?

Como instituição filantrópica, sabemos da nossa importância para a sociedade. Em 2021, a cada R$ 1,00 investido na FIDI, a Fundação retornou R$ 9,77 para a sociedade (dado obtido do Relatório de Análise de Valor 2021 da FIDI).

Leia o nosso Relatório de Análise de Valor 2021

Saiba como é a produção do Relatório de Valor da FIDI

Nos orgulhamos muito dos resultados obtidos e devemos isso a cada FIDIMaker que participou dessa construção, mas para podermos crescer, precisamos cada vez mais de pessoas dispostas a se entregar ao nosso propósito.

Ser um FIDIMaker é fazer a diferença na sociedade.

Vídeo: FIDI para todos

Como fazer parte da equipe

FIDIMaker

Se interessou e quer se tornar FIDIMaker? Então, entre em nosso Portal e veja as vagas disponíveis no momento.

Se você não encontrou a vaga ideal, não tem problema, você pode se inscrever em nosso Banco de Talentos. Quando uma nova oportunidade é aberta na FIDI, é lá é onde procuramos candidatos.

Cadastre-se em nosso Portal de Vagas clicando aqui e venha ser um FIDIMaker

Empresa que dá Feedback

Sabemos da importância da comunicação assertiva e, que independente de um retorno positivo ou negativo, a transparência é essencial.

Sabendo disso, não seria diferente com os candidatos à FIDIMakers, não é mesmo?

A FIDI está entre as empresas que mais dão feedbacks aos candidatos cadastrados na plataforma Gupy.  E,como reconhecimento, recebemos da Gupy Recrutamento & Seleção o selo empresa que dá feedback!

Médico, seja FIDIMaker também

Nossa Central de Laudos conta com mais de 300 médicos alocados nas unidades e mais 116 médicos que atuam de forma remota, mas esse número está em constante crescimento.

São diversas oportunidades de trabalho presencial e remoto. Para fazer parte, envie o seu currículo pelo e-mail supervisaomedica@fidi.org.br.

Clique aqui para mais informações de como ser um médico da FIDI

Conheça as vagas remotas para médicos

Seja um parceiro FIDI e conte com os FIDIMakers em seu hospital

Os FIDIMakers passam por constante treinamento e atualização, para que possam continuar entregando o que há de melhor em Diagnóstico por Imagem.

Em 2022, foram mais de 99.320 horas de treinamento disponibilizadas em 85 cursos, sempre visando a execução no atendimento hospitalar.

Se você é o gestor ou o responsável pela contratação de serviços do seu hospital, seja um parceiro da FIDI e tenha excelência na gestão do seu setor de exames de imagem!

Saiba por que contratar a FIDI

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo WhatsApp.

FIDI cria painel para mapeamento de COVID-19 e outras doenças

O projeto FIDI em Números é uma iniciativa Open Data com o intuito de democratizar o acesso aos dados da saúde.

A página divulga dados de exames para diagnóstico de doenças raras, Covid-19, mamografias e inteligência artificial.  As informações foram colhidas entre 2018 e 2021 nas unidades onde a instituição atua. 

Acesse o portal FIDI em Números

Diariamente a FIDI realiza milhares de exames. Com os laudos gerados conseguimos mapear e transformar as informações em dados para contribuir com a saúde no país.

A coleta e análise de dados ajuda a entender melhor o paciente, ser mais assertivo e gerar pesquisa clínica, identificando possíveis riscos à saúde do paciente que o olho humano não enxerga.

Como surgiu o FIDI em Números

No início de 2020 o mundo foi assolado pela pandemia de COVID-19. Sabendo que não tínhamos tempo a perder, a FIDI elaborou, em poucas semanas, um dashboard com os dados de casos confirmados de COVID-19 nos hospitais em que atua.

Igor Santos - Superintendente de Inovação e Dados da FIDI

“O projeto FIDI em números é como se fosse um filho do projeto de mapeamento de COVID-19 durante a pandemia. Tínhamos a necessidade de saber as informações de diagnóstico de COVID em tempo real, num momento que sequer haviam testes. Na época a tomografia era a modalidade de exame de imagem que mais se aproximava  da realidade em termos de detecção de casos de COVID na área de atuação da FIDI.”
Igor Santos – Superintendente de Inovação e Dados da FIDI

Com o dashboard pronto, a FIDI ampliou a análise desses dados para além do coronavírus, fornecendo informações sobre doenças raras. Assim, foi criado o portal FIDI em números, uma plataforma de dados abertos, com o objetivo de desenvolvimento de conhecimento, pesquisa clínica e democratização de informações sobre saúde.

Conheça a Central de Laudos da FIDI e como os diagnósticos são realizados

Um projeto premiado!

O projeto FIDI em Números mal surgiu e já foi premiado! Em 2020, o painel de COVID-19 da FIDI recebeu o prêmio Referências da Saúde na categoria Qualidade Assistencial na 10ª edição do HIS by Informa Markets. Os vencedores foram anunciados no Healthcare Innovation Show, maior evento de tecnologia e inovação para saúde.

LGPD e proteção dos seus dados

A FIDI leva a proteção dos seus dados muito a sério. Todas as informações geradas e armazenadas passam por uma rigorosa proteção, para que toda a sociedade e aqueles que usam os serviços da Fundação estejam seguros.

Saiba mais sobre como a FIDI protege seus dados

Crescimento da FIDI no Mercado Privado

A FIDI atua em mais de 80 unidades hospitalares e clínicas e, está em constante expansão nos setores privado e público.

Saiba por que contratar a FIDI

Se você é o gestor ou o responsável pela contratação de serviços do seu hospital, contrate a FIDI e tenha excelência na gestão do seu centro de diagnóstico por imagem!

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo WhatsApp.

FIDI participa do CONAHP 2022

Pela primeira vez, nos dias 10 e 11 de novembro, a FIDI participou do CONAHP, o maior congresso de saúde do Brasil.

Sobre o CONAHP

O Congresso Nacional de Hospitais Privados, CONAHP, acontece desde 2011 e atualmente já está consolidado como uma das referências do setor da saúde. É um dos eventos mais esperados do ano no segmento.

Conheça o CONAHP

Organizado e promovido pela Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), o evento de 2022 contou com 13.760 inscritos, mais de 4.700 participantes presenciais, foram 144 palestrantes, atingindo a marca de 31 horas de conteúdo e mais de 100 estandes no evento, incluindo o da FIDI.

CONAHP 2022 e estande da FIDI
CONAHP 2022 e estande da FIDI

A participação da FIDI

Pela primeira vez a FIDI participou do CONAHP e o evento foi um sucesso. Diversas pessoas do segmento passaram em nosso estande para conversar, descobrir novas soluções oferecidas pela FIDI, além de participar do nosso sorteio, que contou com mais de 300 participantes.

Conheça a história da FIDI

Novos parceiros e um novo horizonte

No evento tivemos a oportunidade de nos aproximar dos nossos parceiros, além de criar laços com novos fornecedores e hospitais do setor privado.

“O evento foi muito promissor! Tivemos a oportunidade de conversar com diversas pessoas do setor e de apresentar as soluções que a FIDI oferece em Diagnóstico por Imagem

Ana Luiza Lopes – Head Comercial da FIDI

Equipe Comercial da FIDI
Josiane e Ana Luisa – Equipe Comercial da FIDI

O Mercado Privado

A FIDI atua nos setores privado e público e um dos direcionadores de seu Planejamento Estratégico é o crescimento por meio de novas parcerias em hospitais.

Saiba por que contratar a FIDI

Se você é o gestor ou o responsável pela contratação de serviços do seu hospital, contrate a FIDI e tenha excelência na gestão do seu centro de diagnóstico por imagem!

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo WhatsApp.

Saiba como é a elaboração do Relatório de Valor da FIDI

Recentemente divulgamos o Relatório de Análise de Valor 2021 da FIDI, onde mostramos o valor de uma instituição filantrópica e todo seu trabalho realizado, além do retorno gerado à sociedade frente aos recursos investidos

Mas afinal, como é feito o Relatório de Análise de Valor da FIDI?

 

O que é o Relatório de Análise de Valor?

Anualmente a FIDI elabora um documento com um compilado de informações sobre a Fundação: os resultados que a instituição trouxe para a população, realizando serviços tanto no setor público, quanto no setor privado, além da pesquisa de satisfação realizada com os clientes e seus colaboradores, os FIDIMakers.

A FIDI é uma instituição filantrópica que não possui fins lucrativos, todo o valor arrecadado é reinvestido em melhorias na área da saúde e no setor de diagnóstico por imagem. O Relatório de Análise de Valor mostra que é possível ter acesso ao melhor em diagnóstico por imagem e que a FIDI salva vidas. Muitas vidas.

Confira o Relatório de Análise de Valor da FIDI na íntegra

Relatório de Análise de Valor da FIDI
 

O que vou encontrar no Relatório de Valor?

No Relatório de Valor você encontrará dados e informações da FIDI sobre:

  • As soluções da FIDI para o setor;
  • Clientes e avaliações;
  • Governança, gestão e indicadores do negócio;
  • Relacionamento com os públicos;
  • Compromisso com o paciente;
  • Cultura Organizacional;
  • Desenvolvimento profissional e humano;
  • Estrutura, processos e tecnologias;
  • Planejamento e Inteligência;
  • Projetos de destaque;
  • Contribuição à Saúde e à comunidade;
  • Ações Sociais em benefício à população;
  • Premiações, reconhecimentos e relevância;
  • Atuação Filantrópica e Beneficente;
  • Índices de Valor da FIDI
  • E muito mais.

Conheça a história da FIDI

 

A elaboração do Relatório de Valor

O Relatório de Valor é um modo de analisarmos o impacto que a FIDI gera na sociedade, além de ser uma régua para o crescimento estrutural da fundação.

A análise inicial: traçando os indicadores

Acreditamos na transparência da informação e por isso, o Relatório de Valor é elaborado por uma empresa parceira, a DOM Strategy Partners, que num primeiro momento, realiza uma análise dos indicadores da FIDI, através de dados das áreas econômicas, financeiras, gerenciais, jurídicas e operacionais, cruzado com as informações institucionais e sociais.

Por ser uma instituição filantrópica, todos esses dados são públicos, oficiais, auditáveis e estão disponíveis para a consulta 

É importante ressaltar que o Relatório de Valor da FIDI é evolutivo. Desde a primeira pesquisa que realizamos, havia um cenário de indicadores de mensuração, que foram evoluindo através dos anos. Desse modo, conseguimos realizar uma comparação mais exata da valorização da FIDI e de como a Fundação é diferenciada.

Pedro Henrique de Mello Antunes
Consultoria DOM Strategy Partners

Após realizar toda essa análise, é feita uma comparação com referências de mercado, trazendo novos indicadores, para qualificação da FIDI perante o mercado de saúde e traçando um novo comparativo com outras instituições filantrópicas.

A elaboração do Relatório de Valor

A próxima etapa consiste em realizar uma pesquisa interna com os FIDIMakers e com nossos clientes.

Para  conseguirmos dados mais precisos, a avaliação é realizada também pela DOM Strategy Partners e a FIDI não possui acesso às respostas, para que o colaborador tenha a segurança do seu anonimato durante sua avaliação.

Também é levado em consideração o NPS da FIDI, avaliado pelos pacientes, que respondem sobre o atendimento logo após a realização do exame.

 

A cada 1 real investido, muito retorno em saúde

Todo esse trabalho realizado pela FIDI possui um único objetivo: mensurar o retorno em saúde para a sociedade.

Entre 2012 e 2021, a FIDI aumentou, em média, 6,3% ao ano o capital investido em sua operação, com cerca de R$ 98 milhões investidos anualmente. É um reinvestimento de 100% na atividade fim, ou seja, na área de diagnóstico por imagem.

No ano de 2021, o montante total investido pela FIDI foi de R$ 60.323.027,00. Este investimento, multiplicado pelo índice de valor de 2021 demonstra seu retorno total para a sociedade, no valor de R$ 589.355.973,00, através da prestação de serviços em diagnóstico por imagem.

Isso significa que, para cada R$ 1,00 investido, a FIDI retornou R$ 9,77 em serviços de saúde para a sociedade. Um resultado ainda mais  expressivo em sua evolução nos últimos anos, que demonstra o valor de sua marca e a importância para a saúde e satisfação dos pacientes, clientes, colaboradores e todos os envolvidos na missão de Salvar Vidas através da excelência em diagnóstico por imagem.

A cada 1 real investido, retorno de 9,77 reais
 

Como é calculado esse valor?

Segundo a consultoria DOM Strategy Partners:

“O método de análise considera a consolidação dos indicadores e índices de valor de cada tema avaliado e sua aplicação no modelo de valoração do retorno do investimento. A análise tem o objetivo de demonstrar o retorno que a FIDI gera para a sociedade frente aos recursos investidos. O relatório considera a avaliação de 20 temas estratégicos para a Fundação, tais como aspectos quantitativos e qualitativos (tangíveis e intangíveis) que protegem e geram valor (riscos e oportunidades) para o resultado e a reputação da Fundação. Esses ativos são entregues aos públicos com os quais a FIDI se relaciona, como pacientes, médicos, colaboradores, fornecedores, clientes, pesquisadores e, também, à sociedade, por meio de sua prestação de serviços e atividades fim.”

Nessa análise, a FIDI atingiu o índice de valor de filantropia de 1,697 na avaliação de 2021 (valor máximo: 2,000).

Índice de Valor
Página 45 do Relatório de Análise de Valor 2021 da FIDI
 

O impacto para a sociedade, um valor imensurável

Após tudo o que foi levantado, o mais importante na atuação da FIDI vai além dos números e dados. É o impacto positivo na sociedade e os pilares ESG aplicados no dia a dia. Desde a  agilidade de um diagnóstico para que um paciente possa iniciar o tratamento com antecedência, a diminuição de filas de exames públicos e privados, maior giro de leitos, melhor utilização de recursos até a humanização no atendimento. Esse é o real impacto e o real valor que a FIDI gera para a sociedade.

Como é dito no Manifesto da FIDI: “Nosso legado é transformar positivamente tudo o que assumimos. Especialmente vidas.”

Veja o Manifesto da FIDI na íntegra

 

O Mercado Privado

A FIDI não atua exclusivamente no setor público. Possuímos diversos parceiros no setor privado, como o Hospital Oswaldo Cruz.

Saiba por que contratar a FIDI

Se você é o gestor ou o responsável pela contratação de serviços do seu hospital, contrate a FIDI e tenha excelência na gestão completa do seu parque tecnológico!

Vamos conversar?

Entre em contato com a FIDI pelo e-mail comercial@fidi.org.br ou pelo WhatsApp.

Pular para o conteúdo